sábado, 15 de junho de 2013

Mudanças

Eu não assisto noticiários, tudo o que é significativo eu acabo sabendo quando dou uma passada rápida pela página do Uol ou algum amigo publica no Facebook. Ou, ainda, alguém me conta... Minha avó adora contar as atuais desgraças que ela ouviu no rádio, “me alertar” como ela costuma dizer.
Eu não quero me ausentar do mundo e dos acontecimentos, mas também não quero ter que pensar e formar opinião sobre tudo. É cansativo!
Compreender e melhorar-me já me consome uma energia enorme e acredito, de verdade, que me aprimorando eu melhoro o todo. Mesmo que um pouquinho…
Estou sempre mergulhada nos livros, eles me abraçam, me acolhem e me fazem pensar.  É uma mudança solitária, melhoria sutil e lenta. Contudo, se beneficiam todos os que me cercam e, como uma corrente, a coisa vai se espalhando.
Eu já quis mudar o mundo, já quis que as pessoas se comprometessem como eu me comprometia, que isso, que aquilo… Hoje não sinto mais vontade, já é demasiado difícil mudar a mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário