quarta-feira, 27 de julho de 2011

A pressa


Hoje em dia todo mundo tem pressa. De chegar ao destino. De ser atendido no balcão. De falar fluentemente um idioma que começou a estudar há menos de um mês. De dominar os passos da dança do ventre. De ser. De estar.
É uma urgência tão urgentíssima que, se for preciso, a gente abrevia: hj tô c/ mta dor kbça, miga. Chega logo fds, pls!
Não há tempo a perder no mundo do time is money, onde a pressa justifica a falta de educação (e de classe) de quem fura a fila, o farol vermelho e, não duvidem, os olhos de quem se colocar no caminho em ritmo mais lento.
E para quê? Para chegar onde? A maioria nem sabe... O “barato” apenas é seguir o fluxo, o ritmo e, claro, não ficar para trás.
Já cantou o Kid Abelha, “eu tenho pressa e tanta coisa me interessa, mas nada tanto assim”. Minha terapeuta já me chicoteou com esses versos... Funcionou! Hoje eu sei onde quero chegar e vou sem pressa, curtindo a paisagem.
E você? Já te avisaram que “quem tem precisa come cru”? Depois não vai dizer que ninguém te alertou...

Imagem retirada daqui.

2 comentários:

  1. Sociedade do fast-food....
    A grande sacada é não se deixar influenciar por ela. O que, cá entre nós, às vezes é complicado....

    bj

    ResponderExcluir
  2. Isso cai muito bem após uma sessão do filme "127h" kkk

    ResponderExcluir